I POST PIÙ RECENTI

Servizio: sicurezza nei luoghi pubblici, Bodyguard personale, o programmare computer...contattatemi. Potete trovare i miei contatti in alto a destra.

Visitante

Traduzione

23 luglio 2015

SPORTS, INTREVISTA A LFV - PRESIDENTE DO BENFICA

“O SL Benfica orgulha qualquer Benfiquista”

“O SL Benfica orgulha qualquer Benfiquista”

 

Numa extensa entrevista ao jornal desportivo “Record”, o presidente do Sport Lisboa e Benfica aborda vários temas. Fala da obra feita, da BTV, da nova época e das expectativas para a mesma e assume-se fascinado com os primeiros dias de Rui Vitória como treinador da equipa de Futebol.


“Vou dizer algo que vai parecer demagógico, mas até agora superou as minhas expectativas. Já o conhecia, passou por mim num tempo diferente do atual, mas sinceramente está num patamar acima daquilo que esperava e creio que vamos poder ver isso dentro de campo”, referiu.

O técnico foi mesmo a primeira opção e Luís Filipe Vieira revelou que este era um nome entre poucos num grupo de elite. “Rui Vitória fazia parte de um grupo restrito de treinadores cujo trabalho acompanho há vários anos. Ele é aquele que sempre senti estar melhor preparado para ser treinador do Benfica”, justificou.

O Benfica está nos Estados Unidos da América para participar na International Champions Cup, torneio que obriga a viagens entre Canadá, EUA e México. “Esses torneios são torneios de risco para o PSG, Chelsea, Real Madrid, Barcelona, Roma, Arsenal?... e podia continuar por aí fora. O Futebol moderno obriga os grandes clubes a participar em torneios com esta dimensão. Não ficaremos diminuídos por causa de participar na International Champions Cup, pelo contrário a nível de marca e de projeção internacional só temos a ganhar”, considerou.

Como não poderia deixar de ser, o objetivo do Bicampeão é… conquistar o Tri! Mas num Clube como o Benfica há sempre outras provas em mente. “A prioridade já assumida por todos é o tri. Na Champions, passar a fase de grupos é o primeiro objetivo, depois disso quer o Rui Vitória, quer todos nós, ambicionamos ir o mais longe que pudermos, mas vamos pensar num passo de cada vez”, assegurou.

Para Luís Filipe Vieira não há favoritos à conquista do título. Há três candidatos que partem em pé de igualdade. “O FC Porto, pelo investimento, sem dúvida; nós, pela ambição de ganhar o Tri e por mantermos praticamente a mesma base de equipa, e o Sporting, porque aparentemente está em condições de abandonar o plano de rigor financeiro que foi a bandeira do seu presidente durante os últimos dois anos. Creio que partimos todos com as mesmas hipóteses”, enumerou.

Aposta na Formação
O trabalho realizado no Caixa Futebol Campus começa a dar frutos e a aposta nos jogadores provenientes da Formação é uma realidade em 2015/16.

Prova do sucesso dos produtos saídos do Seixal são futebolistas como Bernardo Silva, Ivan Cavaleiro, João Cancelo ou André Gomes, que espalham magia pelos campeonatos francês e espanhol.

Para o líder das “águias”, no Seixal desenvolve-se um ótimo trabalho e há vários atletas como um futuro risonho pela frente. “Espero que todos os nossos jogadores tenham sucesso e valham muito mais daqui a poucos anos, porque isso será sinal de que a nossa Formação tem valor, e que o Seixal continuará a estar entre os centros de Formação que os grandes clubes europeus mais acompanham”, vaticinou.

Apoios na Liga de Clubes
Luís Duque é o atual presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. O Benfica apoiou-o nas primeiras eleições em que participou e volta a estar ao lado de alguém que, segundo Luís Filipe Vieira, tem feito um bom trabalho.

“Vamos ser coerentes em relação à moção de confiança que votámos no último Conselho de Presidentes e que foi igualmente apoiada na Assembleia-Geral. Luís Duque credibilizou a Liga nestes meses, pôs os clubes a trabalhar em conjunto, conseguiu trazer de regresso os patrocinadores”, analisou.

O antigo árbitro, Pedro Proença, é um dos possíveis candidatos à Liga de Clubes e o Clube da Luz rejeita colar-se ao antigo juiz internacional.

O presidente do SL Benfica nunca lhe prometeu apoio e colocou tudo em pratos limpos na entrevista ao “Record”. “Não, nunca o fiz, nem pessoalmente, nem por telefone. Houve uma vez que veio falar comigo e disse-me que tinha estado reunido com o conselho de administração do FC Porto e posso divulgar isto, porque o apoio é público. Mas estranho porque isso foi há três meses e, nessa altura, estávamos todos em sintonia à volta de um homem chamado Luís Duque. Mas nunca o meu nome será associado a um apoio ao Pedro Proença”, garantiu.

Orgulho na obra realizada
Chegou a presidente do Sport Lisboa e Benfica em 2003 depois de ter sido diretor desportivo desde 2000. Quando chegou, o Clube passava por sérias dificuldades e hoje é uma referência a vários níveis e um “case-study” para outras instituições desportivas.

Mas para Luís Filipe Vieira o mais importante é que este Benfica “é um Benfica que já orgulha qualquer benfiquista, é um Clube moderno, inovador, que recuperou a grandeza do passado, que voltou a ganhar”.

Porém, o ser humano é eternamente insatisfeito e busca incessantemente mais. Esta ambição e perseverança fazem parte do dia-a-dia do dirigente “encarnado” e permitiram chegar a obra até onde chegou. “Não vou dizer que se trata de um projeto acabado, mas é seguramente o Clube que eu ambicionava construir quando aqui entrei pela primeira vez”, admitiu.

Mudança, desenvolvimento, crescimento são substantivos que moldam o futuro do Clube a fim de este ser melhor amanhã do que foi hoje e ontem. “Há sempre novos projetos, novas necessidades e, se é evidente que hoje a vertente desportiva é aquela que concentra as nossas atenções quase a 100%, a verdade é que há sempre novos projetos e novas valências que temos de continuar a desenvolver”, frisou.

“Temos novos desafios a nível de posicionamento da marca Benfica num mercado cada vez mais global e daí a necessidade de estarmos presentes em torneios como a Champions Cup, a necessidade de continuar a aumentar o número de adeptos no nosso estádio, daí a aposta em projetos como a bancada família ou a Fan Zone, a necessidade de continuar a atualizar as capacidades do LAB, de forma a otimizar o rendimento individual e coletivo de todas as nossas equipas, desde a equipa A, passando pela formação e terminando nas modalidades. Não posso igualmente esquecer, como projeto que temos de fazer, a Casa do Jogador, para apoiar todos aqueles que ajudaram a construir a nossa história e que por azares da vida se encontram hoje em dificuldades”, escalpelizou de imediato.

A BTV é um dos projetos de sucesso. Transmite os jogos do Benfica no Estádio da Luz, a Premier League e ganhou, recentemente, o direito para as transmissões das Ligas italiana e francesa.

O debate sobre a centralização dos direitos televisivos no Campeonato Nacional poderá obrigar à perda de um dos conteúdos atuais da BTV, algo que não assusta o presidente Benfiquista. “Se houver vontade de todos, o Benfica não tem nada a opor à centralização dos direitos. Há um grupo de trabalho na Liga [de Clubes] a analisar essa opção. Seja qual for o futuro da Liga em termos de direitos televisivos, a BTV será sempre um projeto que continuará e terá o seu espaço com os nossos jogos ou sem os nossos jogos, mas com outros conteúdos desportivos igualmente relevantes”, afiançou.

Nessun commento:

Posta un commento

Lascia il tuo comento

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...